resenha

[Resenha] Meu passado me condena, da Tati Bernardi

julho 01, 2018

Nome: Meu Passado Me Condena | Autora: Tati Bernardi | Gênero: Humor | Editora: Paralela | Ano: 2015 | Páginas: 120
Sinopse: Fábio Porchat e Miá Mello estão de volta em situações inéditas e divertidíssimas, fruto do humor aguçado dos textos de Tati Bernardi “Discordo que a Tati Bernardi seja a voz de uma geração. Não há ninguém no mundo tão patologicamente franco nem francamente engraçado. Ela é uma só. Não aceite imitações: Tati é a voz de uma geração composta unicamente por ela mesma”. GREGÓRIO DUVIVIER Meu passado me condena foi sucesso no cinema (mais de 3,5 milhões de espectadores) e no teatro (mais de cem mil pessoas) e agora, em forma de livro, traz de volta Fábio e Miá em histórias inéditas, marcadas pela sinceridade desconcertante costumeira. Enquanto chocam um ao outro, o leitor se diverte com este livro que reúne ainda os melhores momentos dos dois na peça. Tudo isso fruto do texto inteligente, bem-humorado e cheio de personalidade de Tati Bernardi.
Trecho Preferido: "E o mais importante: seu passado vai sempre te condenar, mas o amor te absolve!"

Oi, gente! Estava morrendo de saudades de vocês e daqui, faculdade me consumiu nos últimos dias, mas I'M BACK! E com uma resenha que já era para ter saído há séculos, mas não tive tempo para postar, então está saindo hoje. Antes tarde do que nunca!

Esse livro foi a minha primeira leitura finalizada da Maratona Literária de Outono 2018, organizada pelo canal Geek Freak, no final de maio. O desafio era ler um livro escrito por uma autora mulher. Escolhi Meu Passado Me Condena por ser um livro curtinho e de fácil leitura, além de ser de um filme que eu já havia assistido e gostado. A obra trouxe novas histórias sobre o casal Miá e Fábio, os melhores momentos deles na peça, algumas dicas e também indiretas nas redes sociais.


Sinceramente? Eu achei que seria melhor. Apesar de eu ter rido em alguns momentos, em outros senti um tom meio preconceituoso com certas coisas e depois que você se torna mais empático com essas coisas, certas piadas e comentários deixam de ter graça (na verdade, nunca tiveram, né?). Eu já assisti ao filme há um bom tempo e lembro que gostei, mas o livro ficou muito aquém do que eu esperava, principalmente pelas questões das piadas fracas (o que os humoristas chamam de piada zero, por serem um tanto óbvias) e, algumas vezes, discriminatórias.

O livro não é um romance, é quase como um livro de contos sobre os mesmos personagens. Um spin-off do filme/peça, talvez. Têm os momentos bons e ruins, algumas partes engraçadas, outras nem tanto, muito cheio de altos e baixos. É mais para fim humorístico e para quem conhece o filme ou a peça do que para qualquer outra coisa. Até porque, o romance do casal que me atraiu no filme, não está tão presente no desenrolar das páginas, somente as partes de humor.


Enfim, não foi minha melhor leitura, mas tive alguns instantes de diversão. Dá para entreter aqueles que já conhecem a história de “Meu passado me condena” previamente. Esse é um daqueles raros casos que o filme supera o livro (ainda que não seja um adaptação do outro). Mas para quem realmente gostou do filme, a versão literária pode falar a pena, você pode adquiri-la aqui:

Se você gostou da postagem, compartilhe! Não se esqueça de clicar em SEGUIR na coluna da direita do blog em "SEGUIDORES" e também de nos acompanhar nas nossas redes sociais:
Facebook | Instagram | Twitter | Youtube
Obrigada por tudo! Que a força esteja com você e a sorte à seu favor! Volte sempre! #desaparatei

0 comentários

Comente sua opinião!

ASSISTA AOS VÍDEOS DO NOSSO CANAL E SE INSCREVA!