especiais

Precisamos falar sobre o Suicídio

setembro 11, 2016


Precisamos falar sobre o Suicídio é uma iniciativa do grupo de blogs parceiros BLU, onde vários blogs literários tocarão no tema de maneiras diferentes, seja indicando filmes ou livros, seja dando dicas para escritores que falam sobre o assunto, entre outras coisas. E por que fazer isso hoje?

Setembro é o mês da conscientização sobre a prevenção ao suicídio. Para quem não conhece "Setembro Amarelo" é uma campanha com o objetivo de alertar a população sobre o suicídio e suas formas de prevenção. Em especial hoje, dia 10, que é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, preparei este post com alguns livros com o tema depressão/suicídio. Quando você conhece mais do assunto, você pode reagir melhor a ele e ajudar, quem sabe, um amigo ou parente que tenha depressão e pense em tirar a própria vida. 

O suicídio ainda é tratado como tabu, é algo complexo e incompreendido. Estudos dizem que a cada 40 segundos, uma pessoa comete suicídio no mundo e já é uma causa de morte mais comum que o HIV. O Brasil é o oitavo país em número de suicídios. E apenas 28 países no mundo tem planos estratégicos de prevenção. São dados alarmantes e é por isso que precisamos falar sobre o suicídio! #Falaréamelhorsolução #SetembroAmarelo
Fiz uma lista de livros que li ou que quero ler sobre o assunto. Todos eles abordam a depressão e o suicídio de forma que te fazem compreender melhor o que essas pessoas sentem. Então, vamos lá:

As Vantagens de ser Invisível


Um dos meus livros preferidos! Charlie tem depressão. As cartas de Charlie te tocam de uma foma única. Todos os problemas da adolescência mais traumas na vida dele descritos neste livro em forma de cartas nos levam a conhecer todos os sentimentos do personagem. Leia a resenha aqui!

Sinopse: Cartas mais íntimas que um diário, estranhamente únicas, hilárias e devastadoras - são apenas através delas que Charlie compartilha todo o seu mundinho com o leitor. Enveredando pelo universo dos primeiros encontros, dramas familiares, novos amigos, sexo, drogas e daquela música perfeita que nos faz sentir infinito, o roteirista Stephen Chbosky lança luz sobre o amadurecimento no ambiente da escola, um local por vezes opressor e sinônimo de ameaça. Uma leitura que deixa visível os problemas e crises próprios da juventude.

O Lado Bom da Vida


Neste caso em particular, eu indico ainda mais o filme do que o livro. O lado bom da vida trata sobre os revezes da vida e como ver sempre o lado bom apesar das circunstâncias. Pat e Tiffany não sabem lidar muito bem com os problemas e juntos, tentam amenizar suas dores.

Sinopse: Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele 'lugar ruim', Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um 'tempo separados'. Tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com o pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida.

Os 13 Porquês


Eu sou louca para ler este livro já faz um tempo e uma amiga que já leu, disse que é realmente muito bom.


Sinopse: Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra um misterioso pacote com várias fitas cassetes. Ele ouve as gravações e se dá conta de que foram feitas por uma colega de classe que cometeu suicídio duas semanas antes. Nas fitas, ela explica que 13 motivos a levaram à decisão de se matar. Clay é um deles. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.



As Horas


Esse foi outro livro pelo qual me interessei assim que conheci. O plot me atraiu muito!

Sinopse: Virginia, num dia normal e suburbano de 1923, esforça-se por manter sob controle os sintomas da loucura e para redigir Mrs. Dalloway, romance que mantém com As horas uma habilidosa simbiose. Laura busca, em vão, ajustar- se ao seu triplo papel de mãe, esposa e dona de casa, confeccionando, ao lado do filho Ritchie, de três anos, um bolo de aniversário para o marido Dan. Acontece que tudo o que Laura mais deseja na vida é solidão e a companhia de Virginia Woolf, sob a forma de seu romance Mrs. Dalloway, que ela lê apaixonadamente. Clarissa, cinqüentona e ex-hippie ainda atraente, bem casada com uma produtora de tevê, compra flores e organiza uma festa em homenagem a Richard, amigo gay e aidético terminal que acaba de ganhar um prêmio literário.
O cruzamento surpreendente dessas três histórias, urdido com a mão imaginativa e experiente de Michael Cunningham, vai mergulhar o leitor numa das experiências mais comoventes da literatura contemporânea.


Por Lugares Incríveis


Já vi uns comentários muito bons sobre este livro, dizem que você precisará de lencinhos ao terminar de ler...

Sinopse: Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.
Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

Uma canção para a Libélula


E o representante nacional da lista é Uma canção para a Libélula, da Juliana Daglio. Já ouvi muito bem desse livro e ele trata muito bem do tema depressão. Está na minha lista pessoal de desejados!

Sinopse: Era uma comum primavera numa fazenda qualquer, mas um encontro inusitado aconteceu: a Menina e a Libélula se viram pela primeira vez. Assombrada por um medo irracional da Morte, a Menina é marcada por esse encontro para o resto de sua vida. Compõe então uma canção em seu piano, homenageando a misteriosa libélula. Os anos se passaram, Vanessa vivia em Londres e tinha a vida cercada por seu iminente sucesso como pianista, porém, algo aconteceu, mudando seu destino: Uma doença, uma viagem e um reencontro. Vanessa precisará encarar fantasmas que sequer lembrava um dia terem assombrado sua vida, tendo de relembrar a morte do irmão e reviver seu conflito com a mãe. E mais importante e mortal, conhecer a grande antagonista de sua vida, a quem chama de Vilã Cinzenta...


**

Espero que tenham gostado da lista, mas o post de hoje ainda não acabou. Gostaria de dizer mais algumas coisas. A primeira é sobre uma amiga minha, uma amiga virtual que apesar da distância é minha BFA <3
Ela tem depressão. Ela já tentou se matar. Eu a conheci numa fase complicada de sua vida, onde ela teve muitos problemas, decepções e sofrimentos. A única coisa que eu queria era ajudar de alguma forma, fosse como fosse. E eu conversava muito com ela, a fiz entender que eu estava lá para ela. Essa ajuda é importante, falar é a melhor solução. Por isso, se você tem um amigo ou um parente com depressão, converse, encaminhe para pessoas especializadas se você não se sentir confortável ou preparado para ouvir e compreender, mas é importante que essa pessoa saiba o quão importante ela é para você. Luana - Lua, moon of my life - é o nome da minha amiga e quero deixar aqui registrado que EU TE AMO MUITO, AMIGA! Ela preparou um depoimento, mas depois eu atualizo o post acrescentando as palavras dela (não consegui pegar ainda).


E para quem não sabe, uma das mobilizadoras do Setembro Amarelo é a CVV - Centro de Valorização da Vida. Eles tem um site onde atendem, conversam e dão apoio emocional a quem precisa, por chat, email, telefone e Skype 24h por dia. Se você precisa disso, ligue 141!


Precisamos falar sobre o Suicídio! Falar é a melhor solução! Só quebrando tabus, conscientizando, falando sobre o assunto e estimulando a prevenção conseguiremos diminuir as taxas de suicídios no mundo. Ajude, não julgue! Saiba mais aqui. E lembre-se sempre: você vale muito e sempre haverá outras soluções em vez do suicídio. Ainda em tempo, um livro muito bom que pode ajudar é Em Busca de Sentido, cuja resenha você pode ler aqui.

Por fim: um grande obrigada ao pessoal do BLU por essa iniciativa <3

Fontes: G1 | BBC

Que a força esteja a seu favor! Não se esqueça de clicar em SEGUIR na coluna da direita do blog em "SEGUIDORES" e também de nos acompanhar nas nossas redes sociais:
Facebook | Instagram | Twitter | Youtube
Obrigada por tudo! Compartilhe e volte sempre! #desaparatei

0 comentários

ASSISTA AOS VÍDEOS DO NOSSO CANAL E SE INSCREVA!