especiais

Sessão Nostalgia

dezembro 06, 2014


Todos nós temos um livro marcante em nossas infâncias, creio que até mesmo aqueles que só passaram a gostar de ler recentemente têm um livro em especial que, quando criança, amava.
Eu sempre fui uma amante de livros. Tive coleções de contos de fadas, caixinhas com conjuntos de livros, livros de histórias infantis que tinham quase sempre uma moral no final, livros cujas capas tinham olhinhos que se mexiam e, claro, gibis (principalmente da turma da Mônica). Confesso que ainda tenho a maioria de todos esses citados.
Uma grande contribuinte para essa minha paixão por leitura foi minha vó. Não só ela como toda a minha família. Digamos que venho de uma linhagem de professores que, mesmo a maioria sendo de exatas, sempre gostou de ler. Talvez seja genética, bendita genética. Ou não. O que importa é que eu sempre tive livros para ler e sempre me apoiavam para isso. Eu gravava as histórias dos livros, palavra por palavra, deixando meu pai boquiaberto. Claro que eram livros curtos, com mais imagens do que palavras... Era fácil de gravar, já que eu os lia toda hora. Conforme fui crescendo, os livros ficaram mais grossos, com cada vez menos imagens até não ter mais nenhuma. Seria incrível se eu gravasse ao menos um livro da série As crônicas de gelo e fogo, não é?

Vejam alguns dos livros de infância que ainda tenho, será que alguém aí já leu algum desses?




Acho que a maioria já leu os livros da foto acima, mas tenho certeza que poucos vão conhecer esse livro:




Alguém? Não? É que este livro é do início da década de 1940! Antes que achem que eu sou uma senhora e comecem a me chamar de tia, vou segredar minha idade a vocês... Preparados? Tenho apenas 18 anos, quer dizer, estou fazendo 19 hoje (06/12) rs... Este livro era da minha vó, lembro-me dela (meus pais também) lendo para mim quando eu tinha meus 3-4 anos, depois eu sempre o lia. Este livro é uma relíquia, você não acha em qualquer lugar, aliás, nem no google se acha muitas coisas.
Sabe algo curioso e incrível neste livro? Ele foi escrito por nada mais, nada menos que Walt Disney. Sim, é esse mesmo que você está pensando. O elefante bolinha, também conhecido como Elmerindo, é um pequeno elefante (dã) que é meio medroso, mas graças ao velho e sábio Sr. Girafa que lhe dá um talismã dizendo que com ele terá coragem, Elmerindo muda de atitude, acreditando que tudo é por causa do “talismã”. No fim, ele acaba descobrindo que a coragem vinha dele mesmo.
É um livro bem fofo e bem curtinho com 63 páginas, sendo que metade delas são com imagens. Se um dia tiverem a chance de lê-lo, mesmo que já sejam adultos, leiam, pois vale a pena. Afinal, ler um livro de mais 70 anos atrás não é para qualquer pessoa. Vou cuidar bem desse meu livrinho e espero que ele dure até eu me casar e ter filhos, pois quero ler para eles, assim como meus pais leram para mim. 

Dedico este post a minha vó já falecida, mas que continua lá do céu olhando por mim e por todos da minha família. Ela deve estar na constelação de Leo/Leonis, porque ela era um leão E ELE MORDIA! HAHAHA (piada interna da família, ignorem).
Beijo, mãe. Beijo, pai. Beijo, mano.
Isso é tudo pessoal.












Até a próxima!
Curtam: DNA Literário

Que a força esteja a seu favor! Não se esqueça de clicar em SEGUIR na coluna da direita do blog em "SEGUIDORES" e também de nos acompanhar nas nossas redes sociais:
Facebook | Instagram | Twitter | Youtube
Obrigada por tudo! Volte sempre! #desaparatei

0 comentários

ASSISTA AOS VÍDEOS DO NOSSO CANAL E SE INSCREVA!