DNA em Série

Um, dois, três e... Scorpion!

janeiro 17, 2017


Hello, people!

Vocês já ouviram falar na série Scorpion? Bem, caso não tenha ouvido falar, é uma série lançada em 2014 e é baseada na vida de Walter O’brien, que é o personagem principal da trama. E eu vou falar um pouco sobre ela hoje, mais especificamente dos três primeiros episódios e dizer o que achei.

É bastante provável que eu volte a falar dela futuramente por aqui ou em vídeo (voltaremos com o nosso canal ainda este mês \o/) porque a série realmente é muito boa e me conquistou totalmente.


Como eu já havia falado, Scorpion é baseada na vida de Walter O’brien, um gênio com Q.I de 197, o quarto maior do mundo – ao menos na série é assim, há controvérsias na história do Walter da vida real, apesar dele realmente possuir uma inteligência fora do normal. Ele e uma equipe de gênios formados por Sylvester, uma calculadora humana, Toby, um médico psiquiatra especialista em comportamento humano e Happy, uma expert em mecânica formam a Scorpion junto de Cabe, o contato com o governo, e Paige, que faz o papel de traduzir o mundo para esses gênios que tem Q.I alto, mas um Q.E deplorável. Em troca, eles ajudam-na a entender seu filho, Ralph, que também é um gênio.


A série me conquistou por ser bastante completa. Momentos de tensão, mas também de humor. Possui muita ação, alguns momentos um tanto inacreditáveis e mostra não só como a mente de gênios funcionam, mas a interação deles com outras pessoas. E é para isso que Paige está lá, para resolver situações que os gênios, com toda sua esperteza e inteligência, não tem a sensibilidade para resolver, o que melhora bastante a reputação da equipe. Se não fosse por ela, provavelmente, todo o mundo os odiaria, mesmo ajudando inúmeras vezes com seus cálculos e toda ciência.

Vamos aos episódios agora?

Um: Piloto



Definitivamente, um dos melhores pilotos que você vai assistir. Você já é fisgado logo neste primeiro episódio cheio de ação, mistérios e emoções. O governo está com problemas e pede ajuda a Walter e sua equipe para conseguir pousar 56 aeronaves em segurança, após todas elas terem a comunicação cortada. O gênio mostra certa resistência em aceitar a missão, mas por ele e sua equipe estarem com problemas financeiros, acaba aceitando a oferta de Cabe, que conhece O’brien desde quando era um garoto.


O episódio segue com a equipe tentando resolver os problemas de comunicação com as aeronaves para salvar milhares de pessoas. Mas sem pressão. Os gênios trabalham contra o tempo e por sorte ou destino, precisam se instalar numa lanchonete para resolver o problema. E é lá que conhecem Paige, que é a garçonete do local. Também acabam descobrindo que o filho dela é como eles, um gênio, só que em tamanho mirim. Esse piloto tem avião quase caindo, carro de luxo, corrida contra o tempo, soluções brilhantes e tudo que você pode imaginar e mais. Daquele tipo de episódio que deixa a clara mensagem: “continue assistindo, pois não vai se arrepender”.


E a ação não para! A filha de um político está doente e ninguém sabe dizer o que é ou como tratar. Por que chamam a Scorpion? Aparentemente o vírus foi enviado através do computador da garota e a equipe precisa ser rápida ao encontrar o culpado, pois outras crianças também são atingidas e podem morrer se eles não forem rápidos. É interessante ver como eles trabalham.


Eu me apaixonei pelo Toby nesse episódio oficialmente, a genialidade dele com o comportamento humano é impressionante. Fora que ele é muito engraçado com todo o seu sarcasmo. Sylvester é o fofo neurótico da equipe. Happy é a durona e mandona e eu adoro isso nela. Paige mostra seu valor quando ameniza as situações que pedem tato e mexem com emoções. E Walter é incrível! Podemos conhecer um pouco mais dele e de seu passado, mostrando que gênios também têm sentimentos, sim! Fofo demais! Na verdade, não há um personagem do elenco principal que eu não goste, eles são maravilhosos, inteligentes, engraçados e os atores ficaram perfeitos em seus papéis.

Três: A Cyclone



Neste episódio começamos a notar o gosto que a Scorpion tem por improvisos, agir por conta própria e quebrar regras. Eles têm que mostrar seu valor e não vão medir esforços para resolver o novo caso, pegar o cara mau e de quebra melhorar sua reputação, que ainda não é muito boa. Em A Cyclone vemos que aparências enganam e que você pode esperar coisas boas e ruins de qualquer pessoa. É um episódio engraçado, mas cheio de aventura e ação, como a série vem demonstrando ser desde o início, bastante equilibrada nos momentos de tensão e de humor. Acho que é o mais fraco dos três primeiros, mas ainda assim, muito bom!


Eu confesso que escrevi essa coluna falando apenas dos três primeiros, mas já assisti a primeira temporada toda, que possui 22 episódios no total e a série só melhora. Eu estou completamente viciada e mal posso esperar para começar logo a segunda. Como eu disse no início, é possível e provável que eu volte a falar dessa série quando eu terminar, mas em forma de vídeo. Não prometo nada nem vou dar certezas, mas tenho vontade de fazer isso, vamos ver…


Enquanto isso, vão assistindo Scorpion também, tem na Netflix! Indico muito! E aí, te deixei na vontade de assistir? haha Deixe seu comentário!

Que a força esteja a seu favor! Não se esqueça de clicar em SEGUIR na coluna da direita do blog em "SEGUIDORES" e também de nos acompanhar nas nossas redes sociais:
Facebook | Instagram | Twitter | Youtube
Obrigada por tudo! Volte sempre! #desaparatei

0 comentários

ASSISTA AOS VÍDEOS DO NOSSO CANAL E SE INSCREVA!