resenha

[Resenha] Filhos da Lua: O Legado, de Marcella Rossetti

novembro 19, 2016

Nome: Filhos da Lua: O Legado #1 | Autora: Marcella Rossetti | Gênero: Fantasia/Aventura | Editora: Avec | Ano: 2016 | Páginas: 488

Sinopse: Você consegue imaginar que a vida que te ensinaram a viver pode não ser aquela para a qual nasceu? Que tudo o que acredita pode não ser inteiramente verdade? E que existem criaturas conhecidas como trocadores de pele vivendo entre nós? 
Em Filhos da Lua: o Legado, você descobre um novo universo de fantasia urbana, tendo como cenário o nosso país. A autora apresenta uma aventura cheia de mistérios cuja personagem principal é Bianca, uma adolescente que não imagina que sua chegada na cidade desencadearia uma série de acontecimentos capazes de transformar completamente a sua vida e revelar os segredos de um perigoso mundo.

Trecho Preferido: "Não amamos o que queremos, mas o que não escolhemos."

Resenha:

    Pense num livro bom? Agora pense num livro MARAVILHOSO? É Filhos da Lua, gente! Se eu fiquei viciada? Só um pouquinho. Filhos da Lua: o Legado é daquele tipo de livro que você fala “só mais um capítulo” e quando vê já são três horas da manhã e você já leu uns vinte capítulos além do que pretendia. É inevitável.

    A obra é dividida em duas partes: Parte I – O Legado e Parte II – O Refúgio e, particularmente, eu gostei mais da segunda – e acho que a maioria dos leitores também. Bem, Filhos da Lua tem como protagonista a adolescente Bianca. Ela tem um passado conturbado, convive com crises de sonambulismo e, como se muda frequentemente, não tem muitos amigos. Ela vive com sua irmã, Laura, que é restauradora e por causa disso se muda tanto, para acompanhar onde o trabalho está.

    Quando Laura recebe uma proposta de restauração de uma igreja em Santos-SP, as duas irmãs se mudam para lá e é em Santos que a vida de Bianca começa a mudar drasticamente, descobrindo que há muitas coisas sobre o mundo e sobre seu passado que ela desconhece. Na nova escola, ela faz novas amizades e logo nos primeiros dias sofre um desmaio na frente do garoto mais bonito do colégio: Lucas. Confesso que me apaixonei por ele nesse primeiro momento.

"Você precisa abraçar a dor... Senti-la não é o problema. O problema é ficar incapacitada por ela."

    Aliás, os personagens, de uma forma geral, foram muito bem trabalhados. Obviamente, alguns deverão ter sua história melhor explicada no segundo livro, mas achei que para o primeiro contato com o mundo Karibaki e todas as apresentações que precisaram ser feitas, ficou maravilhoso e nos deixou com gostinho de quero mais e na ansiedade para o segundo volume.

    Até que a protagonista não é tão chatinha como costumam ser os personagens principais, apesar de ás vezes ela ainda ter aquilo que eu chamo de síndrome de Atlas: personagem que adora segurar o mundo nas costas e acha que tudo que acontece é sua culpa. Lucas, como eu disse, me apaixonei logo de cara, porém, fui perdendo um pouco do encanto no decorrer da história. Um personagem que me surpreendeu muito e que foi crucial para eu ter amado TANTO a leitura foi  Julian . Eu nunca me enganei tanto com um personagem como me enganei com ele. Comecei o odiando e no final, me odiei por tê-lo odiado (risos – mas é sério).

"Decidi que enquanto o precipício não me quiser e a morte não vier até mim, eu ficarei vivo e enfrentarei tudo o que vier da melhor forma que eu puder."

    Há muitos personagens em Filhos da Lua, por isso vou apenas dar destaques para alguns. Nicole é meio chatinha de início, mas no final virou uma das minhas preferidas. Ricardo e Patrick foram dois personagens que não tiveram tantas cenas (Patrick menos ainda que Ricardo), mas me conquistaram de cara. São aqueles típicos secundários engraçados que todo mundo ama. Rafaela M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A, apenas. E as duas crianças que mais gostei: Gabrielle, irmã de Nicole, e Leo, irmão de Duda (que é a ômega da alcatéia de Julian). Gabrielle é corajosa e muito fofa, enquanto Leo, de início, é um porre, mas depois fica um amorzinho.

    A narrativa é em terceira pessoa, variando de pontos de vista em alguns momentos, mas focando em Bianca, obviamente. Eu amei a escrita da Marcella, pois conseguiu me segurar mesmo no início, onde as coisas ainda são meio arrastadas. E a criatividade da autora é algo para se levantar e aplaudir, porque o mundo Karibaki, o enredo todo e toda a história dos personagens, tudo bem encaixadinho... Ficou simplesmente perfeito. Algumas cenas ainda ficam repassando em minha mente de tanto que eu gostei. E ainda termina com vários ganchos para a continuação, o que só aumenta a curiosidade do leitor. Vamos criar teorias? É claro que vamos! haha

Eu não sei dizer o que mais gostei nessas quase quinhentas páginas, se foi o enredo, a escrita/narrativa, os personagens, o mundo criado... Eu amei tudo! Fora que não encontrei nenhum erro de revisão ou furo na história. Eu realmente achei Marcella genial e estou ansiosa para o segundo livro!

"Você tem vivido seu pesadelo tempo demais. Agora está na hora de viver os nossos."

    Como conseguir seu exemplar de Filhos da Lua? Você tem duas opções: a primeira é, se você mora em São Paulo, você pode ir ao lançamento do livro AMANHà(dia 19 - Sábado). Confirme presença no Evento aqui! e ainda conhecer a autora! A segunda opção é comprar pela Amazon e ler no Kindle.

0 comentários

ASSISTA AOS VÍDEOS DO NOSSO CANAL E SE INSCREVA!