resenha

[Resenha] Dragões de Éter: Corações de Neve - Raphael Draccon

setembro 29, 2015

Nome: Dragões de Éter - Corações de Neve #2
Autor: Raphael Draccon
Gênero: Fantasia
Editora: Leya
ISBN: 9788562936012
Ano: 2010
Páginas: 495
Classificação:      
Sinopse: Nova Ether é um mundo protegido por poderosos avatares em forma de fadas-amazonas. Um dia, porém, cansadas das falhas dos seres racionais, algumas delas se voltaram contra as antigas raças. E assim nasceu a Era Antiga. Hoje, Arzallum, o Maior dos Reinos, tem um novo rei, e a esperada Era Nova se inicia.Entretanto, coisas estranhas continuam a acontecer... Uma adolescente desenvolve uma iniciação mística proibida, despertando dons extraordinários que tocam nos dois lados da vida. Dois irmãos descobrem uma ligação de família com antigos laços de magia negra, que lhes são cobrados. Duas antigas sociedades secretas que deveriam estar exterminadas renascem como uma única, extremamente furiosa.
Após duas décadas preso e prestes a completar 40 anos, um ex-prisioneiro reconhecido mundialmente pelas ideias de rebeldia e divisão justa dos bens roubados de ricos entre pobres é libertado, desenterrando velhas feridas, ressentimentos entre monarcas e canções de guerra perigosas. O último príncipe de Arzallum resgata sombrios segredos familiares e enfrenta o torneio de pugilismo mais famoso do mundo, despertando na jornada poderosas forças malignas e benignas além de seu controle e compreensão.
E a tecnologia do Oriente chega de maneira devastadora ao Grande Paço, dando início a um processo que irá unir magia e ciência, modificando todo o conhecimento científico que o Ocidente imaginava possuir.
E o mundo mudará. Mais uma vez.



Frase preferida: "Existem poucas, bem poucas coisas pelas quais vale a pena viver e morrer. O amor é uma delas."

Resenha:


É definitivo: estou completamente apaixonada por Dragões de éter! Corações de Neve é o segundo da trilogia e traz mais emoção que o primeiro. Já no início acontece a polêmica coroação de Anísio Branford, dá-se início a Era Nova. Arzallum sedia o maior evento de pugilismo de Nova Ether: o Punho de Ferro. O representante do maior dos Reinos é ninguém mais ninguém menos que Axel Branford, o último príncipe de Arzallum. Um conselho do mal planeja suas próximas ações. E ainda conhecemos o misterioso oriente e sua tecnologia que mistura ciência e magia. O livro está repleto de eventos incríveis, mas não irei revelar tudo assim de mão beijada... hehe


Essas marcações são as frases e partes que gostei do livro...

No Volume 2 da trilogia, o autor melhora ainda mais na escrita, pois não faz tantas observações nem devaneia muito. Digamos que em Caçadores de Bruxas, o autor tenha pecado uma ou duas vezes, mas agora não, foi perfeito em tudo! A descrição, seu humor, as referências, a fluidez... Tudo! Nem se eu quisesse e forçasse, eu teria do que reclamar.

Se você está lendo esta resenha é por que já leu o primeiro livro – Caçadores de Bruxas – e sabe que Raphael Draccon cria personagens inspirados nos contos de fadas. Desta vez, além dos personagens que já conhecemos, aparecem alguns outros bastante interessantes, inspirados nos contos de Robin Hood, Rumpelstichen, entre outros. Sem contar nas referências a Cinderela (uma lágrima tá caindo do meu olho agora), Branca de Neve, Pinóquio, o flautista de Hamelin e até filmes como Cidade de Deus. Foi a parte mais hilária de toda a história essa referência ao filme.


"- Ser jovem e não ser revolucionário é uma contradição.

- Não. Ser humano e não conhecer o amor o é."


Em Corações de Neve, Draccon se aprofundou mais nos personagens já conhecidos pelos leitores e respondeu perguntas deixadas no primeiro livro. Ele matou nossa curiosidade em relação ao passado de Axel e Anísio e também revelou segredos do passado dos Hanson. Ariane está aprendendo cada vez mais com sua mãe e madame Viotti. Eu adoro essa garota! Ela fala tudo o que pensa e me representa! Pois ela sempre faz o que tem que ser feito; e diz o que tem que ser dito. Ela é incrível. João simplesmente me conquistou de vez! Ele amadureceu durante a história e conseguiu feitos extraordinários, principalmente para alguém que nem chegou aos 16 anos. Sua irmã, Maria... Bem, ela sofre um bocado nesse segundo volume e se você for sensível, pode derramar algumas lágrimas, mas se você for sentimental, como eu, aí você vai se desidratar por causa da cachoeira de lágrimas. Principalmente, por que vem uma série de fatos seguidos que, nossa... Draccon realmente quis acabar com o leitor. 


"Aceitar algo que possa recordá-la, Maria Hanson, seria admitir a possibilidade de que eu poderia esquecê-la"

Snail Galford se torna ainda mais importante, apesar de ser mais legal no primeiro livro... Ele e Liriel são agora parceiros e ele ajuda a garota a desenvolver seus dons. O Oriente trouxe um dos personagens que mais gostei: Ruggiero. Ele ajuda muito Axel e toda a nação de Arzallum e é um grandalhão muito fofo. E ainda tem a capitã da Guarda Real, Bradamante. Sim, uma mulher. Achei incrível!


"(...) de vez em quando, quando fazemos por merecer, milagres acontecem."


Entretanto, não existem somente mocinhos. Ao contrário de Jamil Coração-de-Crocodilo, não deu para gostar de nenhum vilão desta vez. Ódio mortal de Ferrabrás, o imperador de Minotaurus, e de todos os minotaurinos. Arzallum para sempre! As bruxas más, os magos e também todos os simpatizantes do mal estão a solta e se fortalecendo, tramando planos que causarão uma guerra. Para isso, Rei Anísio traz de volta os cavaleiros de Helsing, os caçadores de bruxas! Essa briga entre o bem e o mal promete ser daquelas para ficar na memória.



Eu não tenho palavras para descrever o amor que estou sentindo por esta trilogia! Tem magia, romance, fantasia, ação, aventura, suspense... É um pacote completo! Fora que você acaba fazendo parte da história também. É maravilhoso, incrível! Se você aprecia uma boa leitura, não hesite: Dragões de Éter!

0 comentários

ASSISTA AOS VÍDEOS DO NOSSO CANAL E SE INSCREVA!