resenha

[Resenha] Caro Morrissey... - Willy Russell

setembro 06, 2015

Nome: Caro Morrissey...
Título Original: The Wrong Boy
Autor: Willy Russell
Gênero: Drama; literatura americana
Tradução: Liliana Negrello e Cristian Schwartz
Editora: Nossa Cultura

ISBN: 978-85-806-6113-2
Ano: 2013
Páginas: 357
Classificação:     

Sinopse: Raymond despeja no papel as desgraças de sua vida numa série de cartas a seu ídolo, o ex-astro dos Smiths, Morrissey. Corre o ano de 1991 e a banda ainda é uma lembrança viva (como até hoje) no coração de fãs como Raymond. Raymond Marks, pois, é um menino normal, de uma família normal, do norte da Inglaterra. Até que, às margens do Canal de Rochdale, jogando o inocente jogo do caça-moscas, Raymond começa a derrocada trágica – mas sempre cômica – de seus anos de adolescência, e a vida dele e de sua mãe nunca mais vai ser a mesma.
A Raymond só resta pegar a estrada e, a cada parada, abrir o caderno em que escreve suas letras e, naquelas páginas quase todas em branco, confessar tudo – a história completa da sua tragicômica vida – sempre começando por: “Caro Morrissey...


Resenha: 

Caro Morrissey é um drama que conta a história de Raymond, um menino que tem uma vida normal com tudo normal. Mas foi quando ele tinha 11 anos, num inocente jogo chamado "caça-moscas", que sua vida mudou por completo. Após isso, ela nunca mais seria a mesma.

O livro é dividido em cartas escritas pelo Raymond para o seu maior ídolo de todos os tempos, o ex-vocalista da banda The Smiths, o Morrissey. 
Isso me fez lembrar bastante o estilo do livro "As Vantagens de Ser Invisível", que aliás é um dos meus livros favoritos, então fiquei bem contente.
Outra coisa que gostei bastante foram os flashbacks que o Raymond tinha, entre o presente e o passado, sempre em forma de cartas. Desse jeito, a história não fica só na mesma coisa, do mesmo jeito, e esse foi o principal fator que evitou que a história ficasse pouco atraente ou enjoativa, apesar do livro ser grande.



No quesito "detalhes", o autor foi bem, pois ele conta tudo o que precisa mas acabou extrapolando na quantidade de informações, que as vezes eram dispensáveis. Este foi o motivo pelo qual retirei uma estrelinha na classificação.
Um outro ponto que achei muito bacana foram os personagens, que foram muito bem desenvolvidos e trabalhados.
Lendo o livro você se torna bipolar, praticamente. Você sai do choro ao riso numa mudança de linha.
O livro é bem puxado nas partes tristes da vida do Raymond, mas sempre com toques de humor.



A medida que o livro vai chegando ao fim, todos os pontos que ficaram soltos ao longo do livro vão "se conectando", até que tudo faça sentido. 
Como por exemplo a história do pai dele, que é citada no início mas não é explicada, foi citada novamente mais para o final (e é bem emocionante, acredite). E no final, um caso que aconteceu bem no começo e já estava esquecido volta e muda completamente, deixando o final maravilhoso.
Por fim, recomendo o livro a todos que gostam desse estilo mais focado para o drama e/ou comédia.

Por: João Pedro

Que a força esteja a seu favor! Não se esqueça de clicar em SEGUIR na coluna da direita do blog em "SEGUIDORES" e também de nos acompanhar nas nossas redes sociais:
Facebook | Instagram | Twitter | Youtube
Obrigada por tudo! Volte sempre! #desaparatei

0 comentários

ASSISTA AOS VÍDEOS DO NOSSO CANAL E SE INSCREVA!