entrevistas

#LeiaUmNacional - Entrevista com Renato Nonato

junho 10, 2015

Olá galera!
Estou aqui com mais uma entrevista, dessa vez com Renato Nonato, autor de Terras Metálicas.

Sinopse: Terras Metálicas - A Última Guerra lavou a atmosfera com uma massa nuclear, tornando-a incapaz de sustentar a vida. Para continuar sobrevivendo, a humanidade precisou se adaptar, isolando-se numa atmosfera artificial: a Esfera, local onde tem se mantido com o passar das gerações. A utopia da sociedade reinou desde então, com a paz sendo mantida com mão de ferro pela Elite. Mas essa paz pode acabar…Raquel é uma recém-formada em primeiro nível na Academia, que passa seu tempo livre entre Saturno – o parque temático da Esfera – e divagações sobre seu sonho de voar. Ao iniciar uma nova etapa de vida, ela vai encarar a cerimônia de implante que pode tornar esse sonho realidade, se a habilidade dos Túneis lhe for conferida.

Mas essa nova etapa também vai levá-la por caminhos perigosos… Raquel descobrirá que o IA, responsável por todos os sistemas de sobrevivência da Esfera, está com os dias contados. Como manter a sanidade sabendo que a vida tal qual você conhece está para acabar? Raquel ainda não tem essa resposta, mas vai precisar encontrá-la. E para isso ela precisará, mais do que nunca, da ajuda de seus amigos… Tashi, Tales, Ângelo, Camila, Liceu, Isabela e Nirvana lhe darão sustentação quando tudo o mais na utópica Esfera estiver ruindo.
Editora: Novo Século


Renato Carajelescov Nonato nasceu em Rudge Ramos em 1987. Formado em Engenharia Química, atualmente divide seu tempo entre o curso de mestrado em Engenharia de Materiais e uma pequena academia, onde ministra aulas de boxe chinês. Escreve como hobby desde os 16 anos.

Ele nos concedeu uma entrevista falando um pouco sobre ele e sua obra, Terras Metálicas, entre outras coisas. Confira:

1- Olá Renato! Primeiramente, obrigada por nos reservar um tempo para responder
nossas perguntas. Fale um pouco sobre você e o que gosta de fazer nas horas vagas.
Vale dizer escrever? É verdade, foi assim que toda essa loucura com livros começou. Além de escrever gosto de ler (dã), assistir filmes e praticar exercícios (praticaria mais se meu joelho colaborasse) 

- Te entendo...

2- E seu livro, como foi escrevê-lo, como surgiu a ideia?
Terras Metálicas começou como um conto que deveria ter dez páginas, mas com o passar do tempo a história foi ganhando corpo e crescendo, até um momento que precisei transformá-lo em livro. Deu no que deu.

3- Quando e por que você decidiu ser escritor? Teve alguma influência ou inspiração?
Eu sempre gostei de ler, mas tive o problema de sempre ser chato. Quando lia uma história ficava imaginando finais alternativos para ela e o que o personagem A ou B poderia ter feito. Uma hora me tornei tão chato que decidi começar minhas próprias histórias.

4- Qual a maior vantagem  e a maior desvantagem de ser escritor?
Vejo como vantagem um melhor poder de observação do mundo. Como o escritor precisa colocar no papel os acontecimentos de forma que o leitor os enxergue, ele precisa saber observar para entender o que é relevante e o que não é. Um ponto negativo? Escritores são reféns de suas histórias, muitas noites de insônia por culpa delas.

5- Você escrevia por hobby ou já começou a escrever imaginando publicar algum dia?
Nunca tive aspirações de publicar, era tudo uma grande brincadeira no começo. Mas então meus pais acabaram falando para eu procurar uma editora, nem acreditei quando ela topou a publicação.

6- Como leitor, qual seu gênero favorito?
Sou um fã do terror, mas também gosto de fantasia e ficção científica.

7- Você já pensou em mudar algo no seu livro depois de publicado?
Tá brincando, se abrir o Terras Metálicas agora vou fazer alterações, tenho certeza.

8- Se seu livro fosse adaptado para o cinema, como você reagiria?
Depois que tivesse um treco, acho que ficaria bem.

9- Como é sua relação com os leitores? Já passou por algum momento que tenha te marcado/te surpreendido?
Tenho muito carinho com meus leitores e o sentimento, acredito, seja recíproco (por isso sempre me pesa a consciência quando não consigo interagir com eles na proporção que gostaria, mas tenho um emprego fora do livros então não posso fazer muito quanto a isso). Sempre que estou em um evento e um leitor aparece dizendo que veio me ver eu fico sem graça, ainda não me acostumei com isso.

10- Tem algum personagem que você se identifica? (Do seu livro ou de qualquer outro) Por quê?
Gosto de todos meus personagens, mas tenho um carinho especial pela Isabela, adoro a o jeito “sou boazinha, mas posso acabar com você”.

11- Tem algum projeto para o futuro? Algum novo livro em andamento?
A continuação de Terras Metálicas, Terras Verdes, está vindo aí!

12- Como autor, qual seu maior sonho?
Quero continuar escrevendo de forma a agradar os leitores, não preciso receber grandes prêmios não.

13- Um livro que você gostaria de ter escrito.
Harry Potter, mas não faria um trabalho tão bom.

14- Existem muitos novos autores nacionais hoje em dia. Tem contato com algum? Se sim, como é sua relação com eles? E o que você acha da literatura no Brasil atualmente?
Converso e encontro muitos deles em eventos por aí. Os escritores nacionais são um grupo bem unido e que sempre tenta se ajudar. Quanto a literatura no Brasil, acho ela tão rica quanto a estrangeira, mas penso que os autores ainda sofrem algum preconceito, por sorte isso está mudando.

15- Se você pudesse mudar o final de algum livro, você mudaria? Qual? Por quê?
Vou me abster dessa resposta, todo livro que leio penso em finais diferentes, ainda tenho medo de querer mudar o final do Terras Metálicas!

16- Você tem algum conselho para quem está começando e sonha em publicar um livro?
Leia, leia, leia e escreva, escreva, escreva. Só a prática vai levar a perfeição. E não desista, você pode receber mil nãos mas um único sim vai compensar tudo.

17- Para finalizar, deixo esse espaço livre para você mandar uma mensagem para seus leitores e o que mais quiser, fique à vontade!
Agradeço o espaço do blog e a todos que leram a entrevista até aqui. Aos leitores espero que tenham se divertido com Terras Metálicas e com as aventuras da Raquel. E podem esperar, daqui a pouco ela vai dar as caras de novo!

Deixo aqui meu obrigada ao tempo que dedicou respondendo as perguntas, Renato, você é super simpático!

E aí, quem leu o livro? Gostou? Ansiosos pela continuação? E o que achou da entrevista? Deixe sua opinião nos comentários! Quem não leu, #FikDik #LeiaUmNacional haha

Até!

Que a força esteja a seu favor! Não se esqueça de clicar em SEGUIR na coluna da direita do blog em "SEGUIDORES" e também de nos acompanhar nas nossas redes sociais:
Facebook | Instagram | Twitter | Youtube
Obrigada por tudo! Compartilhe e volte sempre! #desaparatei

0 comentários

Comente sua opinião!

ASSISTA AOS VÍDEOS DO NOSSO CANAL E SE INSCREVA!